🚚 Envios grátis para o continente a partir de 50€

Ir para o conteúdo

Ingrediente

Titanium Dioxide

Benefícios

Natural

Descoberto pela primeira vez em 1795, este pigmento branco tem tido muitos nomes! TiO2 é a fórmula, CI77891 o índice de cor quando usado em cosméticos, e E171 ou Pigmento Branco 6 nos EUA quando usado em alimentos.

Qual a sua origem?
A Lush compra dióxido de titânio em pó de diversas origens, tais como a Índia e a República Checa. 

Com sete locais de fabrico por todo o mundo, esta informação pode variar dependendo de onde os seus produtos Lush foram fabricados.

Quais os benefícios?
Ajuda a tornar mais opacas as transparências. Pode parecer estranho, mas na realidade tem muitas aplicações interessantes. Por exemplo, a fórmula de um gel de duche pode ser ligeiramente tingida com pigmentos, mas continuará a ser transparente. Ao adicionar dióxido de titânio, as cores da mistura opacificam, tornando-as mais vibrantes visualmente através de diferentes tonalidades.

Este efeito opacificante também pode ser utilizado para fazer espuma no banho, adicionando uma cremosidade. Faz com que cada bolha de espuma pareça ligeiramente mais densa e mais definida - para um banho de espuma ao estilo de Hollywood!

O TiO2 reflecte os raios UV, uma propriedade que ajuda os produtos sólidos a ser mais estáveis e menos propensos ao desvanecimento.

Controvérsia e regulamentação
Desde a década de 1920, que o dióxido de titânio é utilizado numa grande variedade de produtos comerciais sem ser questionado, até há alguns anos atrás quando consumidores e ONGs preocupados começaram a questionar-se sobre a sua presença em muitos dos nossos alimentos. Faltando dados claros, solicitaram às autoridades a realização de novos estudos independentes sobre os possíveis efeitos na saúde.

Em 2017 e 2019, a Agência Nacional de Saúde e Segurança Alimentar, Ambiental e Ocupacional (ANSES) publicou uma opinião sobre a utilização de TiO2 como aditivo alimentar. Com base nos resultados de vários estudos recentes e preocupantes, exortaram os governos francês e europeu a aprofundar o assunto. Primeiro criticado, o parecer levou finalmente à proibição do TiO2 como aditivo alimentar na França, a partir de Janeiro de 2020 (prorrogado até 2021).

Em Maio de 2021, a Agência Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) chegou à mesma conclusão que França e proibiu o aditivo nos alimentos a partir de 2022. De facto, e embora seja muito difícil provar que o pigmento causa danos ao corpo humano quando ingerido, existem dúvidas e pontos de preocupação suficientes nos dados disponíveis para favorecer uma proibição por precaução.

O tamanho das partículas foi também um tópico importante. O dióxido de titânio pode ser encontrado nas formas micro (o maior) e nano (o mais pequeno). As nanopartículas são, em geral, altamente criticadas, pois podem ser absorvidas mais facilmente por organismos, bioacumular e causar problemas de saúde. Durante muito tempo, a utilização do micro TiO2 em vez do nano pareceu mais aceitável, mas a última proibição europeia aplica-se a todas as dimensões, uma vez que não se pode excluir a possibilidade de qualquer uma delas no que diz respeito ao TiO2.

Caso tenhas interesse em compreender isto com mais detalhe, por favor consulta este relatório da EFSA.

Qual a posição de Lush

O que é que isto significa para a Lush? Uma vez que fazemos cosméticos e não alimentos, estes regulamentos não se aplicam a nós. Ademais, como empresa, a Lush não utiliza materiais contendo nanopartículas feitas propositadamente. Contudo, à luz dos recentes acontecimentos, não podemos ignorar que temos alguns produtos que são utilizados à volta da boca que contêm TiO2, tais como alguns esfoliantes labiais, dentífricos sólidos, elixir oral e batons. Por isso, estamos a rever a nossa utilização deste material nestes produtos. 

Do ponto de vista do fabrico, a Lush também esforça-se por mudar do pó de dióxido de titânio para uma pasta e assim evitar a inalação excessiva da matéria-prima, uma vez que esta pode ser potencialmente prejudicial.

Dito isto, remover o dióxido de titânio ou mudar para outro material requer muito tempo, tentativa e erro. As fórmulas dos nossos produtos Lush são emulsões rigorosas, fabricadas por especialistas até ao miligrama e uma mudança num ingrediente, mesmo que seja apenas um pigmento de cor, pode alterar completamente o produto, no seu impacto visual, claro, mas também na sua textura, efeito ou longevidade.

Os inventores da Lush e os compradores criativos estão a trabalhar arduamente neste sentido, mas entretanto, se quiseres evitar a utilização de dióxido de titânio, não hesites em consultar as nossas listas de ingredientes nos rótulos ou no website. Em alternativa, contacta a nossa fantástica equipa de Apoio ao Cliente para obter ajuda.

Página de início - Titanium Dioxide

Copyright © 1995–2022 Lush Retail Ltd.